Letra da Música

É pra você essa canção dono do bar
Que sempre acha o som alto
E me pede pra abaixar,
Mas só que a freguesia está pedindo pra aumentar
Você me contrata para a música ambiente
E mesmo quando a casa enche
Ainda não se mostra contente
Me pedindo pra agitar
Ou agito a aumentar ou abaixo a dedilhar
Mas isso não é uma boate, é um bar

Hoje a noite boa já não começou
Liguei o som em 220w, queimou
Só estão pedindo músicas que ainda não tenho
No mesmo repertorio que eu acrescentei
Canções que me pediram pra semana passada
Mas quem pediu não veio

E quem veio não está aplaudindo
Mas eu devo pensar, estão adorando curtindo
Mas estão a conversar e não podem parar
Nem mesmo pra bater palmas
Ás vezes alguém pedidos de canções me traz
Em papéis de guardanapos com elogios atrás

Emprestei uma caixinha da igreja
Só tem uma entrada, ou seja,
Ou eu canto no gogó e plugo só o violão
Plugo só o microfone e boto mais força na mão

Se o bar está vazio a culpa é minha
Diz que ninguém está gostando
Porque não aplaudiu
Se o bar está lotado folias e aplausos
Eu to dispensado por causa do PSIU
Mas se o bom cabrito não berra
Eu agüento tudo é quieta
E só abro a minha boca pra cantar, cantar, cantar

Eu perco as chaves de casa eu perco o freio
Estou em milhares de carros eu estou ao meio
Onde será que você está agora

Amor é cristão sexo é pagão
Amor é latifúndio sexo é invasão
Amor é divino sexo é animal
Amor é bossa nova sexo é carnaval
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Uma história ora contar de um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Um soluço e a vontade de ficar mais um instante